Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Meu Doce Limão

"Um dia é preciso parar de sonhar e, de algum modo, partir" - Amyr Klink

22
Fev17

Gosto de Pessoas que Ficam


Sofia Almeida

[Gosto de pessoas que ficam. Que ficam aqui dentro do peito.

Gosto de pessoas confiáveis, leais, sinceras.

Gosto de pessoas que são corajosas, que vão, que fazem, que estão.

Gosto de pessoas que abraçam sem falar, sem tocar, sem estarem presentes, mas que dão abraços fortes.

Gosto de pessoas que amam sem "se", sem "mais ou menos".

Gosto de pessoas que mostram o que são, e que são verdadeiras e justas.

Gosto. Porque são essas pessoas que ficam. ]

Sofia Almeida

 

gosto.jpg

 

20
Fev17

Educar as emoções


Sofia Almeida

crónica de opnião para Up To Lisbon Kids

http://uptokids.pt/opiniao/educar-as-emocoes/

 

“Ensinar não é transferir conhecimentos, mas criar possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção.” – Paulo Freire

Uma criança não pode ser um depósito de conhecimentos, de matemática, língua portuguesa, estudo do meio etc.

As emoções são fundamentais na vida de uma criança. Trabalhar desde cedo com elas é uma mais valia para estas perceberem o que sentem, o que pensam de si e sobre o mundo que as rodeia. 

Trabalhar e entender as emoções desde cedo vai fazer com que a criança esteja mais activa e vai proporcionar empatia, compaixão bem como a capacidade de se meter no lugar dos outros. 

É importante perceber que este trabalho pode ser feito em casa e continuado na escola, a fim de obter mais êxito. 

“As emoções são todo um conjunto de reacções, variáveis na duração e na intensidade, que ocorrem no corpo e na mente. Pode ser uma reacção física ou moral.”

Chorar, por exemplo é uma das primeiras emoções que o ser humano sente. Muitas crianças, choram quando estão tristes, quando tem fome, quando querem alguma coisa, quando fazem um birra. Esta emoção é, portanto, a mais disponível aos olhos da criança. Por isso é extremamente importante dar a conhecer outros tipos de emoção e trabalhar com elas, de forma a formar crianças e adolescentes sociáveis, com empatia, livres para poder sentir e sobretudo saber sentir. 

Hoje em dia existem muitas crianças reprimidas pelos sentimentos. Os pais escondem as emoções, os professores/educadores tendem a ser menos emotivos, e é importante perceber que não há mal algum em se ser emotivo, porque somos seres humanos e ter emoções faz parte de nós. 

A educação emocional tem que ser desenvolvida desde tenra idade de forma a que a criança desenvolva competências sociais e emocionais. De outra forma, estaremos a formar crianças e adolescentes incapazes de sentir, impávidos, insensíveis e imunes de sentir empatia pelo outro.

Como desenvolver e trabalhar as emoções dos nossos filhos?

Os pais podem ajudar e orientar a criança de forma a que reconheça a emoção que está a sentir.  Explicar. Exemplificar com exercícios. Fazendo uso a brincadeiras, até com um pouco de teatro, de imaginação. É importante não esquecer que as crianças apreendem o mundo conforme o vêem, conforme o recebem, portanto estejam sempre atentos à imagem que querem passar. 

A melhor lição que podemos dar às nossas crianças, será o exemplo. 

Muitas vezes os pais chegam a casa sem paciência, cansados, irritados, por várias razões, mas as crianças não conseguem perceber o mau humor, a irritação, o clima de tensão no ar.

Simples será explicar com calma: “Hoje a mãe/pai está cansada/o tive um dia de trabalho longo.” Esta mensagem que vai ser passada à criança vai fazer com que ela entenda que o adulto está cansado e irritado.  Explicar o dia a dia, inteirar a criança das suas emoções é fundamental. Falar baixinho, ao mesmo nível da criança também é uma forma calma de fazer com que a criança fique mais atenta e entenda o pedido ou a mensagem que lhe foi transmitida. 

Outra forma de falar sobre emoções, é na hora do conto, o que as personagens sentiram, as emoções, a imitação do sentimento, é uma forma leve de abordar a educação emocional e de proporcionar conhecimento sobre as emoções. 

Elaborar um dicionário de emoções é também uma forma de explicar as crianças as emoções, seja através de desenhos, ou palavras.

Por exemplo, o educador/professor pode pedir à criança para desenhar o significado de alegria, e construir assim um dicionário de emoções.

A comunicação, é também uma ferramenta indispensável para chegar às emoções das crianças: pergunte-lhe como se sente, e deixe-o libertar-se para se expressar quer seja na sala de aula ou em casa.

Crianças que sentem, são crianças felizes. 

 

uptokids.jpg

 

 

20
Fev17

Ninguém é feliz sozinho


Sofia Almeida

[Se me perguntarem se dependo de alguém para ser feliz, a resposta será sim.

Aliás de várias pessoas.

Não falamos aqui sobre o amor para sempre, o lado romântico.

Mas sim de todos aqueles que entram no meu barco para o fazer navegar.

Aqueles que me abraçam nas horas felizes.

Aqueles que nasceram comigo.

Aqueles que me perguntam se estou bem.
Sim, dependo dessas pessoas para ser feliz. São parte de mim. São o meu mapa, o meu rumo. Sou grata por estar rodeada das melhores pessoas.

Sou melhor pessoa por ter pessoas-sol ao meu lado.
Ninguém é feliz sozinho.

Juntos somos mais fortes e chegamos mais longe]


Sofia Almeida

 

ningue.jpg

 

05
Fev17

Sobre a Compaixão


Sofia Almeida

 

Compaixão é aquele lugar que tu vais com alguem de mão dada para suportar a dor, a tristeza, o fardo do outro.

Compaixões consegue ser dos sentimentos mais nobres que o ser humano pode sentir por alguém. Não confundas compaixão com pena. Não é pena.

É a tua capacidade de te meteres no lugar do outro. A tua capacidade de entenderes a dor do outro.

É ajudar alguém que caiu, a levantar. É ser sensível aos sentimentos de alguém.

É respeito pelo sentir da outra pessoa. É oferecer algo a alguém que não pede, um conforto, um abraço.

Hoje em dia a compaixão está em vias de extinção, porque as pessoas são cada vez mais egoístas e pensam em si mesmas.

Começa a observar ao teu redor.

Não esperes que aconteçam grandes tragédias, para entender que aquela pessoa ao teu lado precisa de tão pouco, só de um entendimento

 

compaixao.jpg

 

01
Fev17

Guarda-me em ti


Sofia Almeida

Meu amor, não quero mais gastar as palavras. quero que saibas que tudo o que temos de bom, vai florescer.

Tudo leva o seu tempo, mas ele é o melhor autor e trata sempre dos finais felizes.

Guarda-me em ti, no teu coração, que é o lugar mais confortável que conheço.

Guarda-me em ti, todos os gestos de amor, todas as palavras ditas antes de adormecer nos teu braços.

Guarda-me em ti, quando eu te procuro, para amparar as minhas quedas.

Guarda-me em ti, quando saboreamos o melhor que esta vida tem, mesmo quando estamos a ver os dois um simples filme de domingo.

Guarda-me em ti, quando percorremos os caminhos que vão de encontro um ao outro.

Guarda-me em ti, na palma da tua mão, que é onde moram as minhas certezas.

Guarda-me em ti, porque tu estás em mim, na certeza de que dia de sol estão por vir.

 

 

novo flor.jpg

 

 

01
Fev17

Querido Fevereiro


Sofia Almeida

Bem-vindo querido Fevereiro. És o segundo capitulo de um livro inteiro. Que sejas doce, que sejas leve, que sejas generoso. Traz contigo ânimo para os dias mais difíceis força para aguentar a caminhada, esperança para encontrar novos caminhos. Não és o mês mais longo, és o mais pequeno, mas podes ser grandioso. Que os teus bons momentos se prolonguem, que os maus sejam breves. 

 

Traz energias renovadas, traz contigo preces atendidas, traz contigo doçura e alento para o coração. Traz dias de sol, dias de amor. 

Deixa para trás todos os restos, todas as palavras mal-ditas, todas as histórias que não tiveram finais felizes.

 

Sofia Almeida

que sejas.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Blogs de Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D