Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Meu Doce Limão

"Um dia é preciso parar de sonhar e, de algum modo, partir" - Amyr Klink

24
Fev16

A magia da Arrumação


Sofia Almeida

 Quantas vezes  nós queríamos ter o poder de  estalar os dedos e ter as nossas gavetas todas organizadas, armários arrumados. Toda a vez que tiramos uma peça de roupa, puffff lá se vai a arrumação do resto.  No outro dia, por acaso, encontrei um artigo interessante sobre um método de organização. Li, pesquisei, vi vídeos, e tentei aplicar nas minhas gavetas. E não é que resulta??? 

 

 

roupa.jpg

 

 

 

 

 

Com mais de 2 milhões de livros vendidos, Marie Kondo se tornou uma referência mundial com seu método de arrumação KonMari

 

Marie Kondo é uma japonesa que conta em seu livro que, por ser a filha do meio de uma família de 3 irmãos, acabava não recebendo tanta atenção, o que a fez desenvolver um gosto por organizar a casa desde pequena com a ajuda de revistas sobre o assunto que sua mãe comprava. Conta também que já na escola recebia tarefas de organização da sala de aula, o que ajudou ainda mais no desenvolvimento de seu método próprio, o KonMari.

 

Foi então que Kondo, após várias leituras, testes e reflexões, desenvolveu seu método KonMari, que consiste em fazer um declutter único, radical e definitivo. Como ela afirma, a arrumação deve ser um evento e não deve ser realizado todos os dias, pois uma vez realizado, não haverá a necessidade de voltar a destralhar novamente, já que a mudança radical mudará nossa forma de lidar com nossos pertences e não voltaremos a acumular itens que não nos sejam úteis novamente.

Seu  método se baseia em alguns tópicos:

"1. Devemos fazer um único declutter radical e definitivo

Como dito acima, depois que esvaziamos nossa casa e mantemos apenas o que gostamos, mudamos completamente o cenário em que vivemos e nossa mente não permitirá que voltemos a acumular novamente. É como entrar em uma vida nova.

2. Organize por categorias, não por local

Um dos pontos-chave do método da Marie Kondo é organizar itens por categorias, não por local. Quando organizamos por regiões da nossa casa, lidamos diversas vezes com a mesma categoria e não nos damos conta dos excessos que temos. Por exemplo, no momento em que estiver fazendo o declutter das roupas, devemos pegar todas as roupas espalhadas pela casa (lavanderia, roupas pra passar, roupas do armário) e avaliarmos de uma só vez. Quando juntamos todos os objetos da mesma categoria nos damos conta da quantidade e da necessidade (ou não) de nos desfazermos de algumas. Se é pra organizar os livros, devemos colocar todos os livros da casa no chão para avaliarmos o que fica e o que vai. E assim com todas as categorias.

3. Organize na sequência

Após anos de experiência, Marie Kondo estabeleceu uma sequência para o declutter que consiste em partir dos itens mais fáceis de desapegar até aqueles mais difíceis, com maior valor sentimental. Quando começamos pelo mais fácil, ao chegar no final já estamos mais desapegados e conseguimos lidar melhor com itens mais sentimentais. A sequência seria: 

Roupas > Livros > Papelada > Miscelâneas > Itens de maior valor sentimental

 

4. Isso me traz alegria?

A principal pergunta que devemos nos fazer durante a arrumação é pegar cada item e nos perguntar se isso nos traz alegria ou não. Cada objeto carrega em si uma carga emocional que determinamos de acordo com nossas memórias. Se aquela camisa é bonita, nova e você quase não usou mas toda vez que a olha no armário lembra de um momento triste que passou quando a estava vestindo, é melhor doá-la a outra pessoa do que ter que lidar com lembranças não tão agradáveis todas as vezes em que abrir a porta do guarda-roupa. Devemos manter em nossa casa apenas o que nos traz boas lembranças e alegria.

5. Seja grato pelo que está descartando

Se você decidiu que aquilo não lhe serve mais, seja grato. Não o trate como algo inútil, sem serventia ou lixo. Tenha carinho pelo que já lhe serviu e dê outro destino ao item, seja para uma outra pessoa, reciclagem ou até mesmo o lixo, mas jamais o trate como algo desprezível. Tudo o que temos teve alguma serventia em nossas vidas, até mesmo o que compramos e não usamos, pois nos ensinou também sobre o que não combina conosco e podemos evitar adquirir novamente o que não se enquadra em nosso estilo de vida. Seja grato e desapegue."

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Blogs de Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D