Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Meu Doce Limão

"Um dia é preciso parar de sonhar e, de algum modo, partir" - Amyr Klink

20
Fev17

Educar as emoções


Sofia Almeida

crónica de opnião para Up To Lisbon Kids

http://uptokids.pt/opiniao/educar-as-emocoes/

 

“Ensinar não é transferir conhecimentos, mas criar possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção.” – Paulo Freire

Uma criança não pode ser um depósito de conhecimentos, de matemática, língua portuguesa, estudo do meio etc.

As emoções são fundamentais na vida de uma criança. Trabalhar desde cedo com elas é uma mais valia para estas perceberem o que sentem, o que pensam de si e sobre o mundo que as rodeia. 

Trabalhar e entender as emoções desde cedo vai fazer com que a criança esteja mais activa e vai proporcionar empatia, compaixão bem como a capacidade de se meter no lugar dos outros. 

É importante perceber que este trabalho pode ser feito em casa e continuado na escola, a fim de obter mais êxito. 

“As emoções são todo um conjunto de reacções, variáveis na duração e na intensidade, que ocorrem no corpo e na mente. Pode ser uma reacção física ou moral.”

Chorar, por exemplo é uma das primeiras emoções que o ser humano sente. Muitas crianças, choram quando estão tristes, quando tem fome, quando querem alguma coisa, quando fazem um birra. Esta emoção é, portanto, a mais disponível aos olhos da criança. Por isso é extremamente importante dar a conhecer outros tipos de emoção e trabalhar com elas, de forma a formar crianças e adolescentes sociáveis, com empatia, livres para poder sentir e sobretudo saber sentir. 

Hoje em dia existem muitas crianças reprimidas pelos sentimentos. Os pais escondem as emoções, os professores/educadores tendem a ser menos emotivos, e é importante perceber que não há mal algum em se ser emotivo, porque somos seres humanos e ter emoções faz parte de nós. 

A educação emocional tem que ser desenvolvida desde tenra idade de forma a que a criança desenvolva competências sociais e emocionais. De outra forma, estaremos a formar crianças e adolescentes incapazes de sentir, impávidos, insensíveis e imunes de sentir empatia pelo outro.

Como desenvolver e trabalhar as emoções dos nossos filhos?

Os pais podem ajudar e orientar a criança de forma a que reconheça a emoção que está a sentir.  Explicar. Exemplificar com exercícios. Fazendo uso a brincadeiras, até com um pouco de teatro, de imaginação. É importante não esquecer que as crianças apreendem o mundo conforme o vêem, conforme o recebem, portanto estejam sempre atentos à imagem que querem passar. 

A melhor lição que podemos dar às nossas crianças, será o exemplo. 

Muitas vezes os pais chegam a casa sem paciência, cansados, irritados, por várias razões, mas as crianças não conseguem perceber o mau humor, a irritação, o clima de tensão no ar.

Simples será explicar com calma: “Hoje a mãe/pai está cansada/o tive um dia de trabalho longo.” Esta mensagem que vai ser passada à criança vai fazer com que ela entenda que o adulto está cansado e irritado.  Explicar o dia a dia, inteirar a criança das suas emoções é fundamental. Falar baixinho, ao mesmo nível da criança também é uma forma calma de fazer com que a criança fique mais atenta e entenda o pedido ou a mensagem que lhe foi transmitida. 

Outra forma de falar sobre emoções, é na hora do conto, o que as personagens sentiram, as emoções, a imitação do sentimento, é uma forma leve de abordar a educação emocional e de proporcionar conhecimento sobre as emoções. 

Elaborar um dicionário de emoções é também uma forma de explicar as crianças as emoções, seja através de desenhos, ou palavras.

Por exemplo, o educador/professor pode pedir à criança para desenhar o significado de alegria, e construir assim um dicionário de emoções.

A comunicação, é também uma ferramenta indispensável para chegar às emoções das crianças: pergunte-lhe como se sente, e deixe-o libertar-se para se expressar quer seja na sala de aula ou em casa.

Crianças que sentem, são crianças felizes. 

 

uptokids.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Blogs de Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D